Saiba a diferença entre inflamação e câncer de próstata

Embora os homens não lhe prestem a devida atenção, a glândula prostática costuma apresentar muitas alterações com o avanço da idade, mesmo que nem todas representem algum problema mais sério, como um tumor maligno, por exemplo.

O fato é que o câncer de próstata é uma das doenças que mais matam os homens, por isso, é fundamental saber quando é apenas uma inflamação ou quando é câncer de próstata.

A próstata é uma glândula, com cerca de 3 cm, localizada na parte baixa do abdômen, logo à frente do reto, cuja função no corpo masculino é produzir 70% do sêmen, o líquido que contém os espermatozoides.

Doenças mais comuns na próstata

Geralmente, os problemas na próstata vão surgindo à medida que o homem envelhece, por isso, 75% dos casos de câncer acontecem em pacientes com mais de 65 anos.

Mas, algumas doenças na próstata podem afetar homens mais jovens, como a prostatite, que é uma inflamação da próstata, e a hiperplasia prostática benigna, um crescimento que não tem nada a ver com câncer.

Ler Também: Prostatricum Ingredienti

Porém, pela localização da próstata, todas essas doenças costumam apresentar sintomas relacionados à bexiga e à micção.

Confira algumas doenças:

1. Prostatite

A prostatite é a inflamação da próstata que, geralmente, afeta homens adultos, porém, pode atingir até pré-adolescentes. A prostatite se caracteriza pelo crescimento da glândula, causando sintomas como dor e dificuldade para urinar.

Para diagnosticar a doença são realizados exames com toque retal, dosagem sanguínea de PSA (antígeno específico da próstata) e o exame de urina.

A prostatite, no entanto, pode ser ser de diferentes tipos, classificada de acordo com sua origem e manifestações clínicas:  Prostatite bacteriana, Prostatite bacteriana aguda, Prostatite bacteriana crônica, Prostatite não bacteriana e síndrome da dor pélvica crônica.

Prostatite e câncer

Ao contrário do que muitos homens imaginam, a prostatite é uma condição benigna e não tem nada a ver com câncer, portanto, não tem o menor risco de desenvolver a doença.

Mas, caso a prostatite não seja tratada corretamente, como por exemplo, prostatite bacteriana aguda, ela pode causar um abscesso, sendo necessário o paciente se submeter a uma drenagem cirúrgica, sem falar no risco de resultar em um quadro de infecção generalizada (septicemia).

2. Hiperplasia prostática benigna

Também sem relação com o câncer, a hiperplasia prostática benigna (HPB) é o crescimento da próstata, e costuma afetar cerca de metade dos homens entre 50 e 60 anos, e 90% de homens acima dos 85.

Embora não se saiba ainda, exatamente, suas causas, a HPB é uma condição fortemente associada ao processo de envelhecimento.

Porém, o aumento de tamanho da glândula não costuma ser nada muito sério e, nem mesmo, aumenta o risco do paciente desenvolver câncer de próstata. Mas, pelo fato da próstata se localizar ao redor da uretra, seu crescimento provoca sintomas que acabam afetando a qualidade de vida do paciente, dentre eles:

  • Dificuldade para urinar;
  • Micção frequente;
  • Demorar para iniciar e concluir a micção;
  • Jato de urina fraco ou interrompido;
  • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga.

O diagnóstico da HPB é feito através dos sintomas relatados e pelos exames de toque retal, dosagem de PSA, ultrassonografia e biópsia da próstata, necessários para diferenciar o HPB do câncer.

Já, o tratamento depende dos sintomas, geralmente, incluindo medicamentos e, em alguns casos, procedimentos ambulatoriais e cirúrgicos para remover o excesso de tecido.

3. Câncer de próstata

O câncer de próstata é o que mais acomete os homens, só perdendo para o câncer de pele. Vale saber que o câncer de próstata cresce tão lentamente que pode levar até 15 anos para atingir 1 cm³.

O problema é que o câncer de próstata não apresenta sintomas em fase inicial, por isso, é tão importante que os homens façam exames anualmente, pois se descoberto no início tem chances de cura completa.

O diagnóstico do câncer de próstata é feito através de exame de toque retal e a dosagem de PSA, seguindo para a biópsia e a ultrassonografia para, só então, confirmar ou desconsiderar a presença do câncer.

Por ser uma doença silenciosa, muitas vezes, ela só é identificada quando o tumor já se espalhou para outros tecidos, em um estágio bem mais avançado e de difícil tratamento.

Por isso, a necessidade de diagnosticar o problema ainda em sua fase inicial, o que só é possível se consultando regularmente com um urologista, após os 50 anos e, em casos de doença na família, a partir dos 45 anos.

Formas para perder peso rapidamente e saudável

Quer emagrecer, mas não aguenta mais se jogar em dietas sem conseguir resultado algum? Não sabe mais o que fazer? Então, esse artigo é para você.

Sabe aquela celebridade que há pouco tempo estava cheinha é hoje apareceu magérrima nas capas de revistas? Sabe aquela famosa que deu a volta por cima e está exibindo o maior corpão?

Então, não se engane, milagres para emagrecer não existem… se elas conseguiram isso, com certeza, se não foi através de cirurgia, foi seguindo os passos abaixo.

E você, quer emagrecer? Quer mesmo? Então, confira os 4 passos fundamentais para chegar lá, emagrecendo de forma saudável!

Estabeleça uma meta

Para emagrecer é fundamental determinar uma meta, que seja realista e clara, para que possa sair da sua zona de conforto, porém, sem causar frustração.

Se não determinar uma meta, acredite, você ficará à deriva dos obstáculos, que são muitos, e do acaso, muitas vezes sabotador.

A sua meta é emagrecer? Então pense em quanto quer emagrecer e no tempo que isso levará.

Tenha pensamentos estratégicos

Para emagrecer, também é preciso definir um pensamento estratégico e motivador, para que o objetivo seja atingido. Pense em frases positivas para eliminar gatilhos mentais negativos que possam colocar tudo a perder, ou mesmo, frases que justifiquem você sabotar a dieta, do tipo: eu não consigo emagrecer, faço dieta e não consigo eliminar peso… como posso fazer dieta se minha família come de tudo?

Enfim, se tiver foco e pensamento estratégico, nada lhe tirará de sua meta: “Eu vou me priorizar”, “Eu vou vestir roupas de quando era magrinha” ou “Eu vou emagrecer” “Ninguém vai me desviar de meu objetivo”.

Defina o motivo de querer emagrecer

Também é preciso estabelecer um motivo pessoal para querer emagrecer, se perguntando, por exemplo,: “por que quero emagrecer?” A resposta pode ser desde retomar a autoestima, bem-estar, ou uma realização pessoal …

Planejamento e ação

Não basta apenas querer ou ter vontade, para emagrecer, principalmente, muitos quilos, é preciso ter foco, MUITA força de vontade, DISCIPLINA e um plano.

Pois é, você precisa planejar seu emagrecimento, desenhando sua rotina, e vale fazer um diário. Se não tiver tudo que precisa planejado, como dará início a todo o processo, já que terá que mudar seus hábitos, alimentação e seu PENSAMENTO?

Vale fazer um diário, uma tabela alimentar, uma agenda comportamental, enfim, detalhar em um papel ou no computador tudo que precisa para por seu plano em ação, acredite, do contrário será apenas uma vontade. É preciso viabilizar, tornar real todo o processo de emagrecimento.

Faça um planejamento de toda a sua rotina, desde que acorda até a hora de dormir, e veja o que precisa mudar em seu dia a dia.

Se usa o elevador, passe a usar as escadas, se movimente, pratique exercícios, emagreça a geladeira, isso tudo é fundamental para o emagrecimento.

Em vez de sair para comer, vá ao cinema, faça caminhadas, passeie…

Enfim,  trabalhe seu pensamento, comportamento, e coloque em prática todos os conceitos ensinados nessas dicas para atingir sua meta, que é emagrecer. Acredite, o resultado irá depender SEMPRE de seus atos.

Queda de Cabelo Masculino: Dicas e Tratamentos

A queda de cabelo é uma condição que ocorre mais frequentemente em homens e pode estar associada tanto a fatores genéticos quanto a fatores físicos de saúde mesmo.

Dentre eles, podemos citar a anemia, disfunção da tireoide, problemas psicológicos, estresse, uso de medicamentos, abuso de substâncias e outros.

O melhor de tudo é que a maioria dos casos citados aqui são passíveis de tratamento, ou seja, é possível se livrar da queda. O mais indicado, no entanto, é sempre contar com o acompanhamento de um profissional responsável.

Causas da queda de cabelo masculino

Primeiramente, é essencial estar atento ao volume de cabelos que cai diariamente. Isso porque uma queda de 100 a 150 fios é considerada normal e faz parte do processo de renovação capilar.

No entanto, se você notou uma queda mais acentuada, você pode usar o produto natural para queda de cabelos gummy hair e ver as dicas abaixo:

  • Calvície genética

8 em cada 10 homens no país herdam o gene da calvície em algum grau, conhecida também como alopecia androgênica. Dessa forma, se o pai ou a mãe foram calvos, o filho terá 50% de chance de apresentar essa condição.

Realizar exames específicos e contar com o acompanhamento de um especialista pode ser essencial nesse processo para evitar ou tratar a queda.

  • Estresse

O estresse é uma condição que pode trazer uma série de consequências para o corpo, incluindo a queda de cabelo.

Isso porque ela faz com que o corpo libere substâncias que desencadeiam a constante sensação de alerta emocional. Quando o corpo fica muito tempo nesse estado, ocorre um desequilíbrio fisiológico.

  • Má alimentação

Para que possa crescer forte e saudável, o cabelo precisa receber todos os nutrientes necessários. Por isso é essencial manter uma alimentação que seja rica em vitaminas, minerais e proteínas, que são importantes para a estrutura do fio.

Levar uma vida saudável, com prática regular de atividade física e bom descanso são as chaves para cabelos mais bonitos e sem queda.

  • Procedimentos químicos mal realizados

Alguns procedimentos químicos podem afetar a estrutura do fio, danificar os fios e até causar alergias no couro cabeludo.

Já outros procedimentos não químicos podem tracionar a raiz dos cabelos, enfraquecendo o bulbo capilar.

O mais importante é sempre procurar por profissionais de confiança e que usem produtos seguros, testados e de qualidade. Com isso, o risco de prejuízos será muito menor.

Pronto, agora você já está sabendo muito mais sobre a queda de cabelo masculina.